Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.130

Atualizado em 20/8/2018  

Lojistas pressionam e a Segurança Pública modifica e reforça o policiamento no Centro de Fortaleza

Centro 2

Um total de 4.116 crimes contra o patrimônio foi contabilizado somente no Centro de Fortaleza em apenas um mês, junho. Diante de estatística tão impactante, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) decidiu im plantar um novo modelo de policiamento para aquela importante área da cidade.

A partir do próximo dia 24, a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) atuarão juntas de forma reforçada na Malha Central, com a participação de um efetivo estimado em  750 guardas municipais. Já a PM utilizará patrulhas de diversas unidades, como o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e o Pelotão de Motopatrulhas.

Conforme o chefe do Comando do Policiamento da Capital (CPC), coronel PM Francisco Souto, no novo plano estratégico para a segurança da área comercial, o Centro foi divido em dois setores que se interagem. O Macrocentro é formado pelo quadrilátero entre as avenidas Dom Manuel, Leste-Oeste, Imperador e Duque de Caxias. Já o Microcentro, está inserido em uma área menor e mais densa, formada pelas seguintes vias: ruas General Sampaio, Pedro Pereira, Floriano Peixoto e Castro e Silva.

Para reforçar a segurança no principal núcleo comercial da Capital, por onde circulam cerca de 300 mil pessoas diariamente, a Secretaria da Segurança foi cobrada pelas entidades que representam o comércio local.  “Com tantos crimes contra o patrimônio (4.116 furtos e roubos em um mês), a situação tornou-se insustentável para os comerciantes e empregados do comércio. É muito importante que a população, que vem todos os dias fazer suas compras no Centro, se sinta segura com  a presença da Polícia”, disse o empresário Assis Cavalcante, presidente da organização não-governamental “Ação Novo Centro”.

Camelôs

No novo plano que a SSPDS apresentou à Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), na tarde da quarta-feira (15), foi garantido o aporte de 750 guardas municipais. “Eles vão nos auxiliar em uma operação conjunta,  fazendo o policiamento à pé nos principais cruzamentos do Microcentro”, garantiu o coronel PM Souto.

A CDL estima que cerca de 4.500 camelôs atuem na Malha Central de Fortaleza. Destes, apenas 1.471 são cadastrados pela Prefeitura e, portanto, trabalham regularizados. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar