Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Deputado quer instalação de CPI para apurar o narcotráfico e as facções criminosas no Ceará

Audic Mota 5

Mota falou sobre a ação de traficantes do PCC e do Comando Vermelho em ação no Ceará

O deputado estadual Audic Mota, líder do PMDB na Assembleia Legislativa do Estado, ocupou a tribuna daquela Casa, na manhã desta sexta-feira (12), para defender a instalação imediata de uma Comissão Parlamentar de Inquérito  (CPI) com vistas a investigar o narcotráfico no  Ceará e, em especial, o avanço de facções criminosas na  Capital.

A presença das facções Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo; e do Comando Vermelho (CV), do Rio de Janeiro, em diversos bairros da periferia de Fortaleza e nos presídios da Região Metropolitana é vista pelo deputado como um grave risco para a segurança pública do Estado.

Bandidos integrantes de gangues que antes eram rivais,  se tornaram aliadas em vários bairros da cidade, passando a ser comandadas pelas organizações  criminosas do Sudeste do País. Em troca de um suposto pacto pelo não cometimento de assassinatos, essas gangues passariam a receber a proteção das facções, com recursos e logística para manter e expandir o domínio na venda de drogas.

A ordem que partiu dos chefes do crime vem sendo fielmente cumprida, com uma acentuada queda dos índices de homicídios em Fortaleza, inclusive no Carnaval.  E para comemorar as alianças entre as quadrilhas, estão sendo realizadas carreatas e queima de fogos de artifício praticamente todos os dias na periferia da cidade.

Além disso, muros de residências e outros imóveis passaram a ser  alvo de pichações e grafitagem em que os comandos das facções destacam terem se tornado os “Guardiões do Estado” e que, de agora em diante, a “guerra é contra a Polícia”. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar