Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

1.898 em 28/05/2020

Capturados chefes de uma quadrilha que comanda tráfico de drogas em Maracanaú

quarta-feira 9.12.2015 024

"Ném da Geruza" chefiava o bando em Maracanaú, e foi preso pela PF em Natal

quarta-feira 9.12.2015 051

Munições para fuzil de calibre 5.56 estavam em poder dos criminosos

Uma ação policial conjunta e interestadual desarticulou, ontem (6),  uma quadrilha de traficantes de drogas que agia na Região Metropolitana de Fortaleza e em estados vizinhos. Três componentes do bando, entre eles, o suspeito de comandar o grupo, foram presos.

A operação começou ainda na segunda-feira (7), quando a Polícia Federal prendeu no Rio Grande do Norte os cearenses Jandergleidson de Oliveira, o “Ném da Geruza”; e seu comparsa  Francisco Wagner Ferreira Lima.

Já na tarde desta terça-feira, em outra operação, policial, no Ceará, o terceiro componente do bando foi capturado em sua residência, no Conjunto Jereissati I, em Maracanaú. Trata-se de Antônio Ivo Alves de Lima.

Na casa de Ivo, policiais militares apreenderam duas pistolas (uma de calibre Ponto 40 e outra de calibre 380), além de um revólver calibre 38 e muita munição, inclusive balas de calibres 5.56, utilizadas em fuzis.

Segundo o delegado Dionísio Amaral, titular da Delegacia Metropolitana de Maracanaú, a quadrilha traficava drogas em Maracanaú,  mas agora passou também a ser suspeita de envolvimento em assaltos a banco, tendo em vista o forte armamento que o grupo vinha utilizando. No entanto, ressaltou que armas de grande poder de fogo, como fuzis, já estão sendo utilizadas também casos  de assassinatos.

O coronel PM Cláudio Mendonça, que também participou do comando da operação em Maracanaú, informou que o trabalho da Polícia será o de caçar o restante da quadrilha e, ainda, tentar localizar as armas de longo alcança que a quadrilha utilizava, entre elas, fuzis de calibre 5.56, cujas munições foram encontradas na cada de Ivo, em Maracanaú.

O oficial  ressaltou, ainda a periculosidade do bando que era chefiado por “Ném da Geruza”. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar