Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Fim de semana na Grande Fortaleza já registrou 21 mortes violentas, entre homicídios e acidentes de trânsito

O fim de semana ainda não terminou, mas já registra até o começo da tarde deste domingo (8), pelo menos, 21 mortes de causas violentas. Da noite de sexta-feira (18:00) até o começo da tarde de hoje (13:00) foram contabilizados pelas autoridades da Segurança Pública, 16 casos de homicídio e mais cinco mortes em acidentes de trânsito com óbitos na Grande Fortaleza.

Somente neste domingo, foram cinco pessoas mortas em acidentes de trânsito. O primeiro deles aconteceu por volta de 4h30, em plena Avenida Barão de Studart, na Aldeota, quando um homem, identificado como Francisco de Assis Xavier, morreu atropelado. Por volta de 8 horas, outro desastre deixou três mortos na rodovia estadual CE-090, a Rodovia Litorânea, em Icaraí, Caucaia. Um veículo se desgovernou e bateu em um poste, causando a morte dos três ocupantes. Já no começo da tarde, ocorreu o quinto acidente fatal. Foi na esquina das ruas Princesa Isabel e Guilherme Rocha, no Centro. Um mototaxista, ainda não identificado, morreu numa colisão com uma topique que seguia em direção à Barra do Ceará.

 

Assassinatos

 

Na noite de sexta-feira, foram registrados seis casos de homicídio na Grande Fortaleza, nos seguintes Municípios: Itaitinga, Caucaia, Aquiraz, Maranguape e Fortaleza (nos bairros Mondubim e Varjota). No sábado, foram mais sete assassinatos, na Granja Portugal, Guaiúba, Maranguape, Passaré, Barroso, Ancuri e Mondubim.

Já entre a madrugada e o começo da tarde deste domingo, a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) registrou mais três assassinatos em Fortaleza. Por volta de 3h15, um homem foi morto, a tiros, na Rua Francisco Dantas, no bairro Edson Queiroz. A vítima acabou identificada como Álisson Mateus de Sousa. Em seguida, às 4h30, o segundo assassinato ocorreu na Rua José Aírton Cavalcante, no bairro Álvaro Weyne (zona Oeste da Capital). O corpo de Daniel Ferreira da Costa apresentava várias marcas de tiros. E por volta de 12h30, um homem ainda sem identificação foi baleado e morto no cruzamento das avenidas Presidente Costa e Silva (Perimetral) e Castelo de Castro, no bairro Jangurussu.

Acidente deixa oito mortos no Cariri

Oito pessoas morreram no começo da madrugada desta segunda-feira em mais uma tragédia nas estradas do Ceará. O fato ocorreu na rodovia estadual CE-293, que liga as cidades de Barbalha e Missão Velha, no Cariri (Região Sul do Estado). Dois veículos de passeio se envolveram em uma colisão frontal nas proximidades de uma usina. Um dos carros pegou fogo após a batida e seus três ocupantes - ainda não identificados pela Polícia - morreram carbonizados.

No segundo automóvel viajava uma família. Os cinco ocupantes também tiveram morte instantânea e seus corpos ficaram presos nas ferragens. As vítimas foram identificadas como sendo, Francisco Alan dos Santos Neto, a mulher dele, Deyse Magalhães Vieira, Dayvison Vieira, e os filhos do casal, Pedrique e Keyson Vieira. Os corpos das oito pessoas foram removidos do local, ainda de madrugada, para o núcleo regional da Perícia Forense do Estado (Pefoce) de Juazeiro do Norte.

A causa do desastre não foi ainda identificada, mas há suspeitas de que uma ultrapassagem indevida pode ter provocado a batida frontal. Um dos automóveis procedida de Barbalha onde as vítimas haviam participado dos festejos do Pau da Bandeira, em homenagem a Santo Antônio, conforme a Polícia.

Esta foi a segunda tragédia em estradas cearenses em apenas duas semanas. Dezoito pessoas morreram em um desastre com um ônibus da empresa Viação Princesa dos Inhamuns na BR-020, na entrada da cidade de Canindé (97Km de Fortaleza) há cerca de 15 dias. O caso ainda está sob investigação. O coletivo fazia a linha Boa Viagem~Fortaleza e seu guiador teria tentado desviar de um motoqueiro.

Semana será de turbulência e com previsão de protestos nas ruas de Fortaleza

Uma semana turbulenta, com diversas manifestações, paralisações e o prenúncio de possíveis distúrbios de rua. Diversas categorias já anunciaram que farão paralisações a partir de quarta-feira. No ultimo sábado, duas classes profissionais que prestam serviços considerados de utilidade pública e essenciais, e que, portanto, sao fundamentais para a vida dos cidadãos, decidiram que farão movimentos paredistas.

A começar pelos motoristas e cobradore sdo transporte coleivo da Capital. A categoria já anunciou que está em estado de greve nesta semana e vai paralisar todas as atividades na quarta-feira (4).

Os policiais civis também decidiram entrar em estado de greve a partir de quinta. Some-se a isto, professores e trabalhadores da construção civil também estão mobilizados em constantes passeatas e suspensão das atividades na Capital cearense, obstruindo e retardando, inclusive, obras que figuram como incluídas no rol de melhorias estruturais na Capital para a realização da Copa do Mundo. Já os estudantes liutam por passagem gratuítas nos ônibus. Os agentes a Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) também ameaçam parar.

Centrais sindicais marcaram para a próxima quarta-feira o Dia Nacional de Lutas. Tais movimentos de protesto já estão sendo monitorados pelos setores de Inteligência dos governos federal e estadual e serão acompanhados pelo aparato policial militar montado para assegurar a realização plena do Mundial de Futebol, a partir do próximo dia 12.

Cid fala de Segurança Pública e diz que "o momento é de dor"

"Este é um momento de muita dor. Me sinto responsável no dever de assegurar segurança a todos os cearenses". O desabafo foi feito, na manhã desta sexta-feira (30), pelo governador do Estado, Cid Gomes, em entrevista quando inaugurava as novas instalações da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Na ocasião, Cid também inaugurou a sala onde vai funcionar o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), responsável pela coordenação do aparato de segurança para a Copa do Mundo da Fifa.

O governador demonstrou claramente a sua preocupação com a violência crescente na Capital cearense e, ao dizer que "esse é um momento de dor", se referia ao assassinato do motorista de ônibus Francisco Erivaldo Matias Marinho, 55, na noite da última quarta-feira (28) que resultou na paralisação dos serviços de transporte coletivo em Fortaleza e na Região Metropolitana. Até a tarde de hoje, o Terminal do Siqueira (local próximo onde ocorreu o crime) permanecia fechado pelos manifestantes.

Anteriormente, Cid Gomes já havia se mostrado desolado com o quadro da Segurança Pública no Estado, ao afirmar que a situação "é ruim, ruim, ruim mesmo". No entanto, tem repetidamente afirmado que "nunca o Estado investiu tanto em segurança", revelando o grande montante de verbas que tem sido destinado à contratação de novos profissionais na área, instalação de novas delegacias de Polícia Civil e na aquisição de equipamentos, como viaturas, armas e moderna tecnologia de comunicação.

A respeito de novas contratações de servidores para a Segurança Pública, o governador informou que, até o fim do ano, quando deixará o cargo depois de oito anos de mandato, pelo menos mais 2.677 nos agentes ingressarão nos quadros das polícias Civil e Militar e da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus). Haverá ingresso de agentes penitenciários, inspetores e escrivães da Polícia Civil e uma nova turma de mil homens no efetivo da PM. No próximo dia 10 de junho, 970 policiais militares serão efetivados na corporação. Já a SSPDS informou que, somente com a instalação da nova Ciops foram investidos cerca de R$ 42 milhões. 

Vinte e quatro assassinatos na Grande Fortaleza em 48 horas

Vinte e quatro pessoas foram assassinadas na Grande Fortaleza somente nas últimas 48 horas. Os dados foram confirmados pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). através dos registros de corpos que deram entrada no necrotério da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), entre a zero hora de quarta-feira e o começo da madrugada desta sexta-feira (30). Entre os mortos, três mulheres, cujos cadáveres foram encontrados na periferia da cidade de Horizonte, com marcas de golpes de faca e espancamento. As vítimas já foram identificadas e, segundo a Polícia, estavam desaparecidas.

Dos 24 homicídios em 48 horas, nove deles aconteceram na quarta-feira e outros 15 na quinta-feira, dia marcado pela paralisação do transporte coletivo em Fortaleza e que estendeu, na noite de quinta-feira, a cidades como Maranguape, Maracanaú, Aquiraz, Euséio e Caucaia. A paralisação foi um protesto dos profissionais do transporte coletivo pelo assassinato do motorista Francisco Erivaldo Matias Marinho, 55, na noite de quarta-feira em plena Avenida Osório de Paiva, no bairro Siqueira.

Também entre os 24 crimes de morte, um caso de duplo homicídio ocorrido por volta de 22h40 de quinta-feira no distrito de Caponga, no Município de Aquiraz, quando dois homens que se encontravam em um bar, na Rua da Fumaça, foram executados com diversos tiros. Os mortos foram identificados como Francisco Antônio Ferreira da Costa e Eduardo Luiz Ramos. Não há, ainda, pistas dos criminosos.

Conforme levantamento feito pelo blogdofernandoribeiro,  os 24 homicídios foram registrados da seguinte forma nas nove Áreas Integradas de Segurança: 3 na AIS 1 (nos bairros Quintino Cunha, Ellery e Vila Velha), 3 na AIS 2 (nos bairros Bonsucesso, Siqueira e Bom Jardim), dois na AIS 3 (nos bairros Mucuripe e Sapiranga-Coité), cinco na AIS 4 (nos bairros Jardim das Oliveiras, Cidade dos Funcionários/2 casos, Jangurussu e Alagadiço Novo/São Miguel), e dois na AIS 5 (nos bairros Mondubim e Itaperi), todos na Capital.

Já na Região Metropolitana de Fortaleza, os nove assassinatos foram assim distribuídos: dois na AIS 8 (nos Municípios de Maracanaú e Maranguape) e sete na AIS 9 (nos Municípios de Horizonte/3 mortos, Aquiraz/2 mortos, Eusébio e Cascavel).

Segundo informações da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops),em apenas um dos casos os suspeitos de um dos crimes já foram detidos, exatamente os acusados da morte do motorista de ônibus na noite de quarta-feira. Um deles, um garoto de apenas 13 anos de idade.

Mais um PM baleado nas ruas de Fortaleza

É grave o estado de saúde de mais um policial militar vítima da violência armada em Fortaleza. O soldado PM Arlindo Gomes da Silva, destacado na Companhia de Comando e Serviço (CCS) do Quartel do Comando Geral da Corporação (Avenida Aguanambi), foi atacado por dois bandidos, por volta das 15h30 de hoje, quando chegava ao salão de beleza de uma irmã, localizado na Rua Ernesto Pedro. no bairro Henrique Jorge (zona Sul), na Área Integrada de Segurança Dois (AIS 2). A Polícia não sabe ainda se o que aconteceu foi uma tentativa de assalto ou uma tentativa de homicídio. Agentes da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP) e da Cooordenadoria Integrada de Inteligência (Coin) já trabalham no caso.

O soldado Gomes (nome de guerra) chegava ao salão de beleza de sua irmã em seu automóvel um Corolla, quando foi surpreendido por, pelo menos, dois homens que estavam armados de pistola. Ele foi atingido com três disparos, sendo umm deles na cabeça. Outros disparos acertaram o peito e as nádegas do policial militar. A Corporação não informou ainda se a arma do PM ou outros bens foram roubados.

Até por volta das 19 horas, o quadro de saúde o PM era considerado grave, mas estável, pelos médicos plantonistas do Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Antes de ser transferido para o Frotão, o PM passou pela Emergência da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Genibaú (Avenida Senador Fernandes Távora). Os bandidos teriam fugido em um Gol prata com vidros fumê.

Este foi o segundo caso de PM vítima de violência armada em Fortaleza, nas últimas 24 horas. Na manhã de ontem (20/05), o cabo PM Paulo Henrique de Farias foi assaltado e morto, a tiros, no Conjunto Ceará, bairro também integrante da AIS-2. Até agora, um suspeito foi preso e a Polícia procura dois adolescentes que teriam participado do crime. A mulher do cabo foi também baleada, mas passa bem. O corpo de Farias foi sepultado na tarde de hoje.

O blog relacionou os casos de policiais mortos, neste ano, no Ceará.

 

01 - 09.01 - O soldado PM Fernande Vanucci Bezerra da Silva reagiu a uma tentativa de assalto, na Rua Heribaldo Costa, no bairro João XXIII, em Fortaleza, e acabou sendo morto pelos ladrões

 

02 - 17.03 - O delegado de Polícia Civil do Rio Grande do Norte, Lucas Craveiro Alves, cearense, foi assassinado, a tiros, ao  sair de uma pizzaria e ser atacado por uma quadrilha que tentava roubar seu carro. O caso ocorreu em plena Avenida Washington Soares, na Água Fria

 

03 - 14.03 - O PM José Edson de Andrade, da Reserva, foi assassinado, a tiros, durante o assalto a uma empresa de cargas, no bairro Parque Potira, em Caucaia. Ele teria reagido ao ataque dos ladrões, o que caracterizou um caso de latrocínio (roubo seguido de morte)

 

04 - 23.04. - O ex-PM Paulo Sérgio Chagas de Oliveira foi vítima de uma emboscada, atacado e fuzilado, com vários tiros, na Avenida Stênio Gomes, no bairro Vila Peri

 

05 - 20.05 - O cabo da PM Paulo Henrique de Farias foi assaltado, baleado e morto, por assaltantes, no bairro Conjunto Ceará, na zona sul de Fortaleza

SSPDS alerta sobre boataria de paralisação da Polícia cearense

Em nota oficial publicada em seu site, na noite de ontem (19), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) se adiantou e tenta afastar a onda de boataria que vem correndo entre os quartéis da PM e delegacias da Polícia Civil sobre uma possível paralisação das atividades das duas corporações a partir de amanhã.

Conforme a nota, "a SSPDS confia que os servidores do sistema da Segurança não se deixarão ser usados como massa de manobra de movimentos que servem ao interesse de alguns que buscam proveito político".

Resumo: fica o alerta para aqueles que estão propensos a participar de uma paralisação que vem sendo engedrada há, pelo menos, duas semanas, com o intuito de mais uma vez causar pânico à população.

Nos quartéis da PM, principalmente, as opiniões estão divididas. Enquanto uma parte do contingente se diz contrária a qualquer paralisação ou greve da tropa, outra parte acha que é o momento de protestar, principalmente aqueles que ainda não receberam gratificações por conta da redução de delitos nas chamadas Áreas Integradas de Seguranaça (AIS). Muitos militares estão se queixando e não encontram respostas sobre a razão de não terem recebido a tal gratificação, enquanto colegas da mesma patrulha até, terem sido beneficiados.  A falta de explicação convincente gera o descontentatmento.

A boataria de paralisação da Polícia do Ceará às vésperas da Copa do Mundo ganhou reforço na semana passada quando ocorreu aqui pertinho, em Pernambuco, uma greve-relâmpago. O movimento só durou dois dias, mas as cenas de vandalismo e saques em lojas em cidades do Interior e da Região Metropolitana de Recife ganharam repercussão na mídia nacional e logo o movimento foi contido prlo Governo Federal com a mobilização de tropas da Força Nacional de Segurança (FNS).

Na nota publicada na noite de ontem, a SSPDS foi mais além, ao acentuar que, "está (o órgão) convicta que seus homens e mulheres têm a compreensão que o momento é de união em busca de resultados contra a criminalidade que assola o País e o Ceará". e Mais, tachou a provável - ou suposta - paralisação de "manifestações oportunistas".

Cid autoriza concurso na Polícia Civil

ronda-do-quarteirao-2

Boa notícia na Segurança Pública do Ceará. Nesta quinta-feira, o governandor do Estado, Cid Gomes, autorizou um novo concurso para a Polícia Judiciária (Civil). O edital deve sair nas próximas semanas, mas, de antemão, foi divulgado o número de vagas e os cargos destinados ao preenchimento das novas vagas disponibilizadas pelo certame. Serão vagas para os cargos de delegados, inspetores e escrivães.