Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Facção ataca comunidade no Bom Jardim, mata dois moradores e expulsa famílias de suas residências

Invasão 1 Invasão 4 Invasão 2

Criminosos deixaram um rastro de violência e destruição dentro das residências atacadas

Invasão 5

Quando chegou a madrugada, as ruas da comunidade 7 de Setembro ficaram desertas 

Bandidos pertencentes a uma facção criminosa atacaram uma comunidade situada no bairro Bom Jardim, na zona sul de Fortaleza, na tarde desta segunda-feira (27), e espalharam terror e violência. Com armas de grosso calibre nas mãos, eles invadiram residências e pontos comerciais e determinaram que todos fossem embora dali e quem resistisse seria morto. Durante o ataque, a quadrilha ligada à facção Guardiões do Estado (GDE) matou dois moradores, entre eles, um homem de 57 anos de idade que era paraplégico. A segunda vítima foi uma dona de casa.

A invasão dos criminosos aconteceu no começo da tarde, por volta das 13h30, na comunidade 7 de Setembro, composta por cerca de 30 residências. Famílias foram rendidas dentro das casas. Os bandidos quebraram portas, portões e janelas, pularam muros e estabeleceram um clima de pânico em crianças, adolescentes, adultos e idosos. Deram um ultimato: todos deveriam ir embora dali, caso contrário, seriam mortos. Mobílias e eletrodomésticos foram quebrados ou saqueados dentro das casas.

O aposentado Geraldo Cirino da Silva, 57 anos, deficiente físico, se tornou refém dentro de sua própria casa e, mesmo diante de armas apontadas em sua direção, implorou para ficar em sua residência, pois, segundo ele, não tinha para onde ir. Seu gesto foi interpretado como uma desobediência às ordens da facção e ele acabou morto com vários tiros. Numa casa vizinha a cena se repetiu e uma mulher, ainda não identificada, também foi assassinada.

Durante as horas seguintes e mesmo após os criminosos terem ido embora, o clima de pavor persistiu entre os moradores e muitos se apressaram em providenciar a mudança para outro local. Até por volta das 23 horas ainda havia famílias retirando seus móveis e outros objetos de casa e colocando em veículos.

A Polícia Militar informou que, logo que tomou conhecimento do fato enviou várias patrulhas para o local, porém, os criminosos já haviam fugido dali. Uma base de patrulhamento foi montada às pressas no local pelo comando do17º BPM. Equipes do Batalhão de Comando Tático Motorizado (Cotam) também permanecem na área. Mesmo assim, os moradores continuam assustados e preferiram obedecer às ordem dos criminosos, pois temem que eles voltem e cumpram as ameaças de morte.

Zona de guerra

O ataque da GDE no Bom Jardim seria uma retaliação à morte de um homem apontado como chefe de um “braço” da quadrilha no bairro Messejana, na última quarta-feira. Após o crime, houve um “salve geral” da facção para eliminar os inimigos do Comando Vermelho (CV). De quarta-feira (22) até esta terça (28), uma nova e intensa onda de assassinatos atingiu o Ceará e já deixou mais de 100 mortos.

O bairro Bom Jardim até então era dominado pelo CV e agora, tornou-se alvo dos ataques da GDE. Na madrugada do último domingo (26), três jovens foram assassinados no bairro. Nesta segunda-feira (27), novo ataque deixou mais dois mortos.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar