Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Guerra de facções ganha nova ofensiva e deixa mortos e pânico nas ruas da Grande Fortaleza

Jóquei Clube

Jovem executado, a tiros, no bairro Jóquei Clube, na tarde de ontem

Cidade 2000

Tiroteio e um jovem executado no bairro Cidade 2000, na guerra de facções da Zona Leste

Jurema juju

Execução sumária de um homem na Rua Saci, próximo aos trilhos, na Jurema, em Caucaia

Maraca

Em Maracanaú, o filho de um PM foi morto, a tiros, no bairro Alto da Mangueira 

A Grande Fortaleza viveu uma noite de ontem (22) e madrugada desta quinta-feira (23) de terror e violência. A guerra entre duas facções criminosas que atuam no estado do Ceará provocou vários episódios de tiroteios em bairros e favelas da Capital e sua Região Metropolitana, com mortes, pessoas feridas e pânico nas comunidades. A “guerrilha” dos grupos armados impactou até nos serviços essenciais, como ambulâncias do Samu que tiveram que ser retiradas de alguns bairros. Nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS), várias pessoas baleadas procuraram socorro médico.

O motivo do recrudescimento da “guerra” entre as facções Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE) teria sido a morte de um dos chefes da segunda organização criminosa. O homem foi executado, a tiros, na tarde de ontem, em Messejana. Ele seria um dos “cabeças” da GDE naquela área da cidade. Menos de duas horas depois, os criminosos passaram a usar as redes sociais para convocar para a “guerra” nas ruas.

Diversos áudios foram postados nos aplicativos de celular em que chefes do tráfico em favelas ordenavam que seus “soldados” matassem os criminosos da facção inimiga e postassem as fotos dos cadáveres das redes sociais como prova das execuções.

De acordo com fontes da Polícia, quando a noite chegou começaram os tiroteios que atingiram, pelo menos, oito bairros de Fortaleza. São eles: José Walter, Barroso (comunidade Babilônia), Granja Lisboa, Bom Jardim, Conjunto Ceará, Genibaú, Autran Nunes e Vicente Pinzón. Houve confrontos também em Caucaia (no Distrito de Jurema), Maracanaú (bairro Alto da Mangueira), Horizonte (bairro Queimadas e na localidade de Cajueiro da Malhada) e em Cascavel (Parque Urupê).

Mortes

A sequência de tiroteios em ruas e becos de bairros e favelas nas últimas 24 horas deixaram, ao menos, oito mortos na Grande Fortaleza. Na Capital, crime de morte ocorreram nos bairros Jóquei Clube, Messejana e Cidade 2000.

Na Região Metropolitana foram cinco assassinatos em Caucaia (no Distrito de Jurema), Maracanaú (bairro Alto da Mangueira), Cascavel (Parque Uruquês), e Horizonte (dois casos, no bairro Queimadas e na localidade de Cajueiro da Malhada).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar