Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

Em meio à pandemia de coronavírus, índices de assassinatos no Ceará "explodem" em 2020 com 1.301 mortos

Aerolandia hoje

Nem mesmos idosos escapam da fúria dos criminosos. No bairro Aerolândia, uma anciã de 72 anos foi fuzilada na porta de casa por bandidos que procuravam matar o filho dela e não o encontraram 

Os números são catastróficos para a Segurança Pública no Ceará neste começo de 2020. Entre os dias 1º de janeiro e 14 de abril, nada menos que 1.301 assassinatos foram registrados no estado, incluindo neste somatório os Crimes Violentos, Letais e Intencionais/CVLIs (1.263), homicídios nas unidades do Sistema Penitenciário (1) e mortes por intervenção policial (37).

Nesta quarta-feira (15), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) atualizou no seu site o quantitativo oficial de assassinatos no Ceará em março. Foram 359 CVLIs, um homicídio em presídio e 10 óbitos de criminosos em confronto com a Polícia, totalizando 370 mortes.

Desse modo, o primeiro trimestre de 2020 no Ceará totalizou 1.109 assassinatos, com 1.083 CVLIs, uma morte em presídio e 25 óbitos por intervenção policial.

Mas, além dos 1.109 crimes do primeiro trimestre, em 14 dias de abril as autoridades já registraram 192 crimes de morte no estado, sendo 180 CVLIs e mais 12 óbitos de bandidos em tiroteios com policiais militares. Na soma dos três meses e 14 dias, chega-se ao número 1.301.

Trimestre violento

Os números revelam que, somente no primeiro trimestre de 2020, houve uma contundente aceleração ou “explosão” dos índices da criminalidade no estado, se comparados a período semelhante em 2019. A elevação chegou a 87 por cento.

No primeiro trimestre de 2019, o Ceará registrou 593 mortes geradas pela criminalidade, sendo 545 CVLIs, 47 mortes por intervenção policial e uma morte no Sistema Penitenciário.

Já no primeiro trimestre de 2020, os números são os seguintes: 1.083 CVLIs, uma morte em presídio e 25 mortes por intervenção das forças policiais, totalizando 1.109.

Greve e Carnaval

O “boom” dos assassinatos no Ceará neste ano, até agora, aconteceu no mês de fevereiro, período em que ocorreu a paralisação quase total dos serviços prestados à população pela Polícia Militar, diante da greve dos PMs por melhores salários.

O mês do Carnaval terminou com 466 mortes violentas no estado, sendo 459 homicídios, latrocínios, feminicídios e lesões corporais seguidas de óbito, e mais sete mortes de criminosos em confronto com as forças da Segurança Pública.

Foi o mês de Carnaval (e de Pré-Carnaval também ) mais sangrento de todos os tempos no Ceará.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar