Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

1.986 em 5/06/2020

Efeitos da greve na PM: Ceará sofreu um "banho de sangue" em fevereiro com 456 mortos

Morto 3

A matança sem controle espalhou pânico no estado principalmente no período do Carnaval

Um efetivo de 320 policiais militares está sendo mobilizado durante todo o fim de semana em uma operação batizada de “Raça de Fortes”, com o objetivo de reduzir a violência na Grande Fortaleza, isto é Capital mais Região Metropolitana. A ação foi deflagrada na sexta-feira (6) e só termina na próxima segunda (9). É uma tentativa das autoridades para aplacar a violência armada que deixou 456 mortos em fevereiro último.

Na tarde desta sexta-feira (6), a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou o balanço dos Crimes Violentos Letais e Intencionais/CVLIs (homicídios, latrocínios, feminicídios e lesões corporais seguidas de morte) do mês de fevereiro. NO geral, os índices foram trágicos para a Segurança Pública e para o próprio governo do estado. Diante disso, o Comando-Geral da PM decidiu iniciar uma nova ofensiva à criminalidade, começando com a “Operação Raça de Fortes”.

De acordo com a SSPDS, dos 456 assassinatos ocorridos no Ceará em fevereiro, 143 aconteceram no período do Carnaval, isto é, entre os dias 21 (sexta-feira) e 25 (terça-feira). No período momino de cinco dias, 44 pessoas foram assassinadas em Fortaleza, 49 na Região Metropolitana e outras 50 no interior. Foram 38 homicídios na sexta-feira (21), 34 no sábado (22), 29 do domingo (23), 24 da segunda-feira (24) e 18 na terça-feira (25).

A greve

Ainda conforme as autoridades da Segurança Pública,a greve de policiais e bombeiros militares que teve início na tarde de 18 de fevereiro e só terminou na noite de 1º de março, foi preponderante para o aumento do número de mortes violentas no estado. Neste período de 12 dias, 312 pessoas foram assinadas no Ceará, sendo 289 entre os dias 19 e 29 de fevereiro e mais 23 no primeiro dia de março (domingo).

Antes do início da greve, entre os dias 1º e 18 de fevereiro, foram registrados 167 homicídios no Ceará, numa média de apenas 3 casos por dia. Com a ausência da Polícia Militar nas ruas, foram registrados 289 CVLIs entre os dias 19 e 29 de fevereiro, o que aumentou a média diária para 28,9. No estado inteiro, houve um aumento de 178 por cento nos homicídios na comparação dos meses de fevereiro de 2019 e 2020.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar